Negócios,Notícias -

Adobe bate recorde de arrecadação e número de licenças

A Adobe divulgou no início deste mês, seu resultado de vendas do segundo trimestre de 2018, trazendo um importante resultado para o mercado de assinaturas e softwares, apresentando um crescimento de 24% em relação ao mesmo período do ano passado. Um dos principais motivos que levam ao bom momento  foi a grande  movimentação dos últimos anos com o Creative Cloud que adquiriu mais  800 mil novos assinantes durante o último ano,  que ao começar a oferecer um serviço  em nuvem com formato de assinatura, ao contrário de pacotes físicos do produto como antigamente. Ela não só conseguiu diminuir o montante de pirataria como tornou as ferramentas mais acessíveis.

Foto da sede da Adobe

Apenas com o setor do Creative Cloud, a Adobe teve um rendimento de US$ 1,55 bilhão. Nesta conta, entra também o total de lucro relacionado ao programa Document Cloud. Junto com as ferramentas de criatividade, a Adobe também tem feito uma movimentação recente para serviços que envolvem análise de dados e marketing. Uma delas foi a compra do Magento, pacote de produtos de analytics e publicidade, por US$ 1,6 bilhão.

A Adobe passou a oferecer sua plataforma como assinatura com a entrada da suite Creative Cloud em Outubro de 2011. A estratégia de SAAS (Software As a Service), tem sido usada por diversas outras empresas, como a Microsoft com o Office 365 e a Corel, também oferecendo serviço de assinatura. Essa estratégia tem representado uma diminuição relevante no índice de pirataria, por permitir que os softwares sejam mais acessíveis e o valor mais diluído.

Com notícias da: Finantial Times

Dúvidas?
Entre em um de nossos grupos ou deixe um comentário:

Grupo no Facebook Grupo no Telegram